terça-feira, setembro 01, 2009

Cadência


- Cadência -
*
Teu hálito atrevido
Desliza pela minha nuca
Escorre entre meu querer
E tua urgência mergulha em mim.
*
Meu corpo é chama que teu verbo alimenta
E que tua respiração nua veste
A reger minha sinfonia
De notas compassadas.
*
Teu cálculo é preciso
Sábio e generoso
E me banho em teu rio
A lavar-me o calor das entranhas.

0 comentários: